Notícias de Caçador e Região

Baderneiros depredaram carro de assessor do Jorginho Mello, em Brasília

A baderna promovida em Brasília na semana passada por bolsonaristas radicais deu prejuízo a um assessor do Senado que trabalha no gabinete de um dos mais ferrenhos defensores do presidente Jair Bolsonaro.

O assessor Márcio Pissocaro havia ido a um centro comercial na região central da cidade e, ao retornar para o veículo, um Citroen C4 Cactus, o encontrou com os vidros quebrados. Havia sido depredado.

Pissocaro trabalha no gabinete do senador licenciado Jorginho Mello, do PL de Santa Catarina, que nas últimas eleições foi eleito governador do estado — ele assume o novo cargo em 1º de janeiro.

Mello é um empenhado e barulhento bolsonarista. Na CPI da Covid, ele se destacou como um dos mais estridentes soldados da tropa de choque do governo.

Atualmente, em razão da licença, quem está à frente do mandado no Senado é a suplente dele, Ivete da Silveira, do MDB. Assim como Jorginho Mello, ela apoia Bolsonaro. O assessor segue no gabinete.

Nas redes sociais, Pissocaro postou uma foto do pára-brisas destruído com um texto reclamando da cobertura do seguro.

“Eu pago a @azulseguros para não ter dor de cabeça com o carro caso apareça algum imprevisto e o que tenho…um PROBLEMA que não tem prazo para acabar!”, escreveu, sem mencionar que o problema fora causado pelos baderneiros bolsonaristas (veja abaixo).

O veículo tinha apenas 500 quilômetros rodados. O conserto, reclamou o assessor, custaria cerca de R$ 3 mil.

Procurado pela coluna, Pissocaro respondeu que não se manifestaria.

Com informações Metrópoles 

Veja Também

Comentários estão fechados.