Ativista do MBL sofre tentativa de homicídio na UFSC; Assista

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Membros do MBL foram covardemente atacados por criminosos na UFSC, nesta quinta-feira, 13. De acordo com testemunhas, os supostos estudantes apareceram utilizando máscaras, roupas escuras e portando uma arma branca, no momento em que os membros do MBL, Gabriel Costenaro, João Bettega, Matheus Batista e Matheus Faustino, realizavam um ato pacífico de recuperação do patrimônio público, ao pintarem de branco paredes que estavam pichadas.

Os membros do movimento foram violentamente agredidos e tiveram seus pertences roubados pelos agressores. Bettega ficou sangrando e, durante as agressões, relata que perdeu a consciência algumas vezes.

“Estávamos fazendo uma fiscalização na UFSC, fomos ver um prédio público pichado, com pichações de esquerda, comunismo, socialismo, muitas delas remetendo à violência. A gente pintou parte dessas pichações no dia anterior, voltamos hoje e caímos em uma emboscada,  cinco pessoas bateram só em mim, me “arrebentaram” de porrada e bateram muito no meu rosto. Em vários momentos achei que ia morrer e fiquei desacordado por três vezes, eram desde socos, canelada, joelhada, batiam minha cabeça na parede, levei até uma espécie de coronhada que foi um golpe diferente”, relata João Bettega.

João Bettega integra o grupo Inimigos Públicos, que está em um tour pelo Brasil fiscalizando e mostrando aos brasileiros a verdade sobre a real utilização dos ambientes financiados pelos cidadãos comuns, através do pagamento de imposto.

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp