Notícias de Caçador e Região

Atividades marcam o Dia da Família na Escola na regional de Caçador

O Dia da Família na Escola reuniu milhares de pessoas neste sábado, 16 de abril, nas 19 escolas estaduais da abrangência da ADR de Caçador. Todas as unidades realizaram algum tipo de ação com o objetivo de incentivar a participação de familiares efetivamente na vida escolar dos alunos. O secretário regional Imar Rocha e a gerente de Educação, Dirley Heller, acompanharam algumas atividades.

familia (1)

De acordo com Dirley, cada escola ficou responsável por organizar atividades para integrar pais, estudantes e demais familiares. Nas escolas Irmão Léo e Dante Mosconi, por exemplo, a ação contou com parceria da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (Uniarp). A universidade montou equipes para atender as famílias dos alunos, informando sobre cursos e bolsas de estudo.

Outras escolas optaram por torneios esportivos, gincanas, brincadeiras, shows, apresentações de teatro e dança, orientações de saúde, serviços de cidadania, entre outros. A avaliação geral do evento foi um sucesso. “Essa foi a primeira edição e percebemos uma boa presença da comunidade escolar. Vamos continuar trabalhando o tema durante o ano porque queremos que esse acompanhamento dos pais junto a seus filhos na escola seja constante”, disse Dirley.

DSC09866 (1)

Santa Catarina é o único estado do Brasil que tem uma lei para marcar o Dia da Família na Escola. Para o secretário regional Imar Rocha, é fundamental conscientizar as pessoas da importância da educação. “Somente através da educação podemos desenvolver um país. E isso não depende só dos professores. É importante que os pais compareçam na escola, acompanhem a evolução dos seus filhos, que fiquem atentos as dificuldades deles e incentivem os estudos em casa também”, comenta.

DSCN8432 (1)

Famílias participativas    

O casal Gláucio e Marili Sabedot são exemplos de pais que acompanham de perto os estudos da filha Evelin, de 16 anos. Neste sábado, a família foi até a escola Irmão Léo para participar das atividades. “Sempre participei dos eventos e reuniões na escola. Gosto de saber como a Evelin está indo nas aulas. Faço isso porque desejo um futuro bom pra ela”, afirma o pai.

A mãe Marili também deseja um futuro promissor para a filha. “Como estudei pouco não consigo ajudar muito nas atividades da escola. Ma eu cobro bastante que ela tire boas notas. Agora estamos ajudando ela a escolher um curso pra faculdade”, comenta Marili Sabedot.

Na escola Domingos da Costa Franco, o aposentado José Trindade Antunes, 69 anos, é outro exemplo positivo. Depois de encaminhar os filhos na vida, ele acompanha a vida escolar da neta, Álida Antunes dos Santos, de 9 anos. “Ajudo no que posso. Ensino a fazer as tarefas, ler um livro. Quero que ela vá bem na escola para ser alguém na vida”, resume o avô. Além disso, José é um amigo da escola, já que voluntariamente ele ajuda a manter uma horta dentro da unidade.

Dia da Família na Escola

A iniciativa é uma proposta do Movimento Santa Catarina pela Educação (FIESC) que, acatada pelo governo estadual e aprovada por unanimidade pela Assembleia Legislativa, se transformou em lei no Estado.

Veja Também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.