Notícias de Caçador e Região

ATENÇÃO: Jovens de Caçador são vítimas de boatos no WhatsApp

Dois jovens de Caçador estão sendo vítimas de boatos no WhatsApp. Segundo a informação que está sendo repassada com rapidez para vários grupos, os amigos Luiz Fernando e Fabiano estariam sendo investigados pela polícia, acusados de furtos a residências.

Print de um dos grupos onde a informação e fotos estão sendo repassadas
Print de um dos grupos onde a informação e fotos estão sendo repassadas

Para tentar dar mais credibilidade à informação, assim como em todos os boatos, a mensagem sugere que as fotos sejam repassadas para todos os contatos e salienta que foram enviadas pela Polícia Militar.

Luiz Fernando garantiu ao Portal Notícia Hoje que nunca teve passagens pela Polícia. Além disso, segundo ele, a família está desesperada com as publicações. “Sempre trabalhei da maneira correta. Estou com muita raiva e não sei o que fazer”, disse.

Além disso, o jovem garantiu que fará um boletim de ocorrência para tentar responsabilizar  quem começou com as publicações.

Cyberbullying

O que os dois jovens de Caçador podem estar sofrendo é conhecido como assédio virtual, ou cyberbullying em inglês. Trata-se de uma prática que envolve o uso de tecnologias de informação e comunicação para dar apoio a comportamentos deliberados, repetidos e hostis praticados por um indivíduo ou grupo com a intenção de prejudicar o outro.

Tem se tornado cada vez mais comum na sociedade, especialmente entre os jovens. Atualmente, legislações e campanhas de sensibilização têm surgido para combatê-lo.

O cyberbullying pode assumir muitas formas. No entanto, existem nove formas que são as mais comuns:

Injúria: enviar repetidamente e-mail, scrap ou mensagem para uma pessoa dizendo que ela é “imbecil, asquerosa, nojenta”.

Difamação: enviar repetidamente e-mail, scrap ou mensagem para várias pessoas dizendo que “fulano é burro porque foi mal na prova”.

Ofensa: enviar mensagens eletrônicas repetidamente com linguagem vulgar.

Falsa identidade: fazer-se passar por outra pessoa para obter vantagem ou por ato ilícito.

Calúnia: publicar uma mensagem na comunidade virtual da escola dizendo “fulano roubou minha carteira”.

Ameaça: enviar repetidamente mensagens que incluem ameaças de danos físicos, fazendo a vítima temer por sua segurança.

Racismo: preconceito ou discriminação em relação a indivíduos considerados de outra raça.

Constrangimento ilegal: perseguição; pudor que sente quem foi desrespeitado ou exposto a algo indesejável.

Incitação ao suicídio: instigar, impelir, suscitar alguém a dar a morte a si mesmo.

Veja Também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.