Notícias de Caçador e Região

Às vésperas de receber Bolsonaro, Chapecó registra aumento de moradores infectados

Às vésperas de receber a visita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, Chapecó registrou aumento no número de pacientes infectados pela Covid-19 e mais mortes.

O número de pacientes com o vírus ativo da Covid-19 pulou de 392 na segunda-feira (5) para 606 nesta terça-feira (6), segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde. Isso representa um aumento de 214 casos nas últimas horas.

A cidade contabiliza 34 mil moradores já infectados pelo novo coronavírus desde o começo da pandemia, sendo que 32,9 mil já se recuperaram da doença. Também 228 pacientes aguardam resultado de exame, pois apresentam sintomas da doença. Na segunda eram 300 pessoas.

No Boletim desta terça-feira, a pasta também confirmou mais quatro mortes pela Covid-19, sendo que três foram registradas na segunda-feira. As vítimas são uma mulher, de 84 anos, e dois homens, de 57 e 73 anos. O quarto óbito de um chapecoense, de 59 anos, aconteceu em 15 de março em Porto Alegre (RS). A cidade soma 541 mortes.

De março do ano passado até hoje, Chapecó fez mais de 106 mil testes para o coronavírus, uma das medidas consideradas essenciais pelo prefeito João Rodrigues para conter o avanço da pandemia de Covid-19.

A ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e Enfermaria baixou nesta terça-feira, conforme o Boletim Epidemiológico. O número caiu de 193 internações para 187. A maioria dos pacientes estão hospitalizados em leitos de terapia intensiva.

Diferente de outras regiões de Santa Catarina, onde ao menos 106 pessoas aguardam por um leito, o Oeste do Estado respira mais aliviado desta situação. Segundo a Prefeitura de Chapecó sete vagas de UTI estão livres. A lista de espera da região zerou na segunda-feira.

O Ambulatório do Ivo Silveira, que teve apenas 56 consultas no domingo (4), foi desativado e não atenderá mais pacientes respiratórios a partir desta terça. O espaço passará por desinfecção para instalação de um novo serviço.

Os pacientes respiratórios devem procurar os Ambulatórios da Efapi (no salão comunitário do Colatto), que é 24h, do Verdão (Avenida São Pedro), que é das 7h às 19h e a UPA-24h (Avenida Sete de Setembro).

Bolsonaro quer conhecer o plano de saúde

O presidente da República Jair Bolsonaro vai visitar Chapecó nesta quarta-feira (7). Ele quer conhecer o plano estratégico de combate à Covid-19 adotado pelo prefeito João Rodrigues (PSD).

Para Bolsonaro, as ações são consideradas um exemplo, por conta da redução de casos de coronavírus nos últimos dias na cidade, que entrou em colapso em março por conta do avanço da nova variante da doença.

“É uma obra fantástica por parte dele. É um exemplo a ser seguido, por isso estou indo para lá. Para exatamente não só ver, mas para mostrar a todo o Brasil que o vírus é grave e que seus efeitos têm como ser combatidos”, observou o presidente.

Bolsonaro estará acompanhado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que deve reforçar o discurso em favor do atendimento precoce contra o novo coronavírus, uma vez que em Chapecó, conforme Bolsonaro, “o médico tem total liberdade para trabalhar com o paciente”.

O roteiro oficial da visita presidencial em Chapecó já está sendo montado, mas, ainda não foi divulgado oficialmente pela assessoria do Governo Federal. A equipe de segurança está na cidade desde segunda para organizar a agenda.

A prefeitura informou que Bolsonaro deve desembarcar na cidade às 9h desta quarta no aeroporto municipal. Às 10 horas o presidente irá participar de um evento fechado para 200 pessoas no teatro do Centro de Eventos, que tem capacidade para mil pessoas. O nome dos convidados não foi revelado.

Ele deve conhecer também o CAAC (Centro Avançado de Atendimento Covid-19), transformado em poucos dias em Hospital de Emergência. O prefeito vai expor ao presidente da República todo o plano ali executado e os investimentos que serão feitos a partir de agora.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.