Notícias de Caçador e Região

As falácias e a descrença da população

Falácias

A classe política está cada vez mais desprestigiada junto da população brasileira. Isso por culpa da própria classe política. Promessas e mais promessas que não são cumpridas ou, quando são, não chegam nem aos pés daquilo que foi proposto.

Em nossa região, essa situação é amplamente verificada em diversos locais. O primeiro é na nova Travessia Urbana, que acabou se tornando alvo de críticas e transtornos porque não se pensou no pedestre. Se fosse pelo projeto original, nem as faixas elevadas existiriam. Um remendo foi feito para isso acontecer. Ah, sem falar do “buraco do Colombo”, no São Cristóvão, a passagem subterrânea mais avançada do mundo, que talvez seria se tivesse seguido um projeto avançado e não o que está construído ali.

Além disso, as tão famosas câmeras de segurança, que já deveriam ter sido instaladas, mas que apenas os postes de sustentação foram colocados no lugar. Promessas, promessas e… nada de concreto.

E o aeroporto, então? Com as rodovias em ruínas, muitas pessoas poderiam utilizar uma linha aérea regular, como acontece em Chapecó, e se dirigir para outras cidades de avião. Mas, como as obras ficaram apenas no “papo”, nenhuma empresa aérea tem interesse de investir aqui.

Na área da saúde, Caçador de igual forma vive problemas com as falácias de políticos. Promessas de milhões e mais milhões de reais em investimentos no Maicé, mas na prática, quase nada.

O lendário R$ 1,6 milhão, prometido há quase 2 anos pelo Governo do Estado, está vindo em partes, bem devagar. Começou a vir quando fez aniversário de 1 ano e meio. E ainda não veio tudo. Agora, surgiu mais uma promessa: R$ 2,5 milhões. Teve político alvoroçado, tentando ser o pai da criança. Tomara que essa grana venha mesmo e não se espere, de novo, mais dois anos pra que seja concretizada.

Falácias 1

Aliás, teve deputado que prometeu, ainda no ano passado, R$ 500 mil para o Maicé. Nenhum centavo apareceu ainda. Por outro lado, o deputado Romildo Titon, por exemplo, também prometeu R$ 350 mil. A grana veio, revertida em máquinas de lavar, que já estão instaladas há muito tempo.

Custo

Uma boa soma os elevados trouxeram para Caçador: na fatura de energia elétrica. Ficou para o município pagar a conta.

 

Sem granizo e sem enchentes

Há dois anos os caçadorenses não precisam mais se preocupar com enchentes. Exemplos de várias cidades que estão embaixo d’água e aqui, não, porque o prefeito Beto priorizou a dragagem dos dois rios que cortam a cidade.

Outro investimento da Prefeitura (exclusivamente da Prefeitura) é no Sistema Antigranizo, que evitou que catástrofes assolassem a cidade e a área rural.

Parabéns pela prioridade nos investimentos!

Visita

visita universidade PositivoDirigentes da UNIARP visitaram a Universidade Positivo em Curitiba dia 21 de outubro. O presidente da Fundação UNIARP Sandoval Caramori, vice-reitor de Administração e Planejamento Paulo Cezar de Campos e o vice-reitor Acadêmico Anderson Antônio de Mattos Martins, foram recepcionados pelo reitor da Universidade Positivo, José Pio Martins e pelo pró-reitor Acadêmico, Carlos Longo.

A visita foi o primeiro passo para outras tratativas que visam estreitar a parceria da UNIARP com a Universidade Positivo.

Mudança na CDL

valtair vargas
Valtair Vargas sairá de viagem

Por causa de uma viagem, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caçador, Valtair de Vargas, transmitiu o cargo para a vice, Tarsila Orsi dos Santos.

A empresária do ramo Farmacêutico dará prosseguimentos aos projetos da entidade, ressaltando o trabalho que está sendo desenvolvido de distribuição dos cofrinhos da campanha “Troco Solidário” em prol do Hospital Maicé e dos preparativos para da Promoção Show de Prêmios da CDL, desenvolvida juntamente com os Associados.

Veja Também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.