Após tragédia em janeiro, mais dois morrem em novo acidente em Capitólio

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Um acidente com uma embarcação no Lago de Furnas, no município de Capitólio, em Minas Gerais, resultou na morte de duas pessoas neste sábado. As vítimas foram identificadas como Lauro Xavier Berbel Júnior, de 62 anos, morador de São Paulo e natural de Penápolis (SP); e Izamara Pereira Messias, de 22 anos, natural de Machado (MG) mas vivia na cidade mineira de Paraguaçu.

As mortes foram confirmadas pela Polícia Civil. Em nota, a corporação informou que a perícia esteve no local e realizou os trabalhos iniciais. E acrescentou que os corpos serão analisados no Posto Médico-Legal em Passos ainda neste domingo.

“Visando exaurir questionamentos e, paralelamente à investigação da Marinha, a Polícia Civil irá instaurar inquérito policial para investigar os fatos. As investigações irão prosseguir pela Delegacia de Polícia Civil em Piumhi”, diz a polícia.

Segundo o delegado Marcos Pimenta, a perícia da Polícia Civil foi acionada na noite de sábado após uma embarcação apresentar problemas técnicos e foi socorrida por outro barco. As pessoas saíram da lancha e entraram na chalana, que não teria suportado o peso e começou a afundar. Algumas pessoas então caíram na água, conforme relatou o delegado. Os corpos das vítimas foram levados para o IML em Passos e, depois das autópsias, foram liberados para suas famílias realizarem os velórios.

— É importante salientar que, até o presente momento, a atenção da Polícia Civil foi identificar e liberar os corpos para os familiares e, neste segundo momento, agora vai averiguar se houve ou não uma responsabilidade de terceiros — afirmou Pimenta.

A Marinha do Brasil informou, em um comunicado à imprensa, que serão emitidas notificações aos proprietários e condutores, para que prestem esclarecimentos sobre o ocorrido e providenciem a reflutuação da embarcação. A nota também informa que um inquérito administrativo será instaurado para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades da ocorrência. E finaliza dizendo que o inquérito será encaminhado ao Tribunal Marítimo para autuação.

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp