Notícias de Caçador e Região

Após 33 anos de trabalho, Soró deixa a empresa Sincol para curtir a aposentadoria

Nos dias atuais, o que é mais comum vermos a rotatividade nas empresas de Caçador e da região. Mas não é incomum nos depararmos com pessoas que se dedicaram a vida toda a uma só empresa e que decide encerrar o ciclo para aproveitar da sua aposentadoria.

Foi exatamente esse o caso de Paulo Nazário, conhecido como Soró, atual vereador pelo PSDB. Após 33 anos dedicados a empresa Sincol, em Caçador, decidiu encerrar a sua passagem pela empresa. Ele se despediu dos colegas e da empresa na semana passada.

Soró lembra que a Sincol foi a sua segunda empresa, desde os seus 16 anos. “Falar da Sincol é complicado. Dediquei uma vida inteira na empresa e tudo que conquistei e que tenho, foi trabalhando nesta empresa. Eu não tinha família, não tinha casa e nem carro, e conquistei tudo isso neste período que trabalhei na Sincol”, explicou.

Ele conta ainda que atualmente o seu filho trabalha na empresa e o vê seguindo os seus passos. Além do filho, outros familiares também passaram pela empresa. “Sair da empresa não foi fácil. A despedida foi muito emocionante, saber que a rotina que tínhamos no trabalho não teremos mais”, comentou.

Questionado em como se manter por muito tempo na mesma empresa, Soró relata que o segredo de tanto tempo em uma única empresa é gostar do que faz. “Se você não gostar do que faz, não adiante insistir. Na questão de salário e crescer na empresa, depende mais do funcionário do que da própria empresa. As oportunidades existem, mas para funcionários preparados para tal função. Por isso a importância de estar sempre se atualizando e buscando qualificação”, comentou.

Soró lembra que iniciou na Sincol empilhando madeira e foi subindo e mudando de função com o passar do tempo. Ele encerrou o seu ciclo trabalhando no almoxarifado.

Segundo Soró, ele também estava trabalhando como motorista na empresa Olsen Transportes, transportando os funcionários da Sincol. Com a sua aposentadoria, decidiu encerrar a sua jornada nas duas empresas para se dedicar à família, assim como também ficar 100% vereador.

“Estou atuando como vereador. Enquanto eu estiver neste posto, quero atuar mais e buscar estar mais próximo das pessoas para ser de fato o seu representante na Câmara Municipal”, finalizou.

 

Veja Também

Comentários estão fechados.