Notícias de Caçador e Região

Aneel monitora vandalismo após três ataques a torres de transmissão no Brasil

Um gabinete especial foi montado para receber e processar denúncias de ataques a torres de transmissão de energia. O órgão foi montado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), após registros de três ataques que ocorreram desde a noite de domingo (8), em dois estados do Brasil.

A equipe do gabinete verificará e processará denúncias de ataques em equipamentos e instalações elétricas, tanto em espaços físicos quanto cibernéticos.

Ataques a torres

No país foram registrados pelo menos três ataques, duas em Rondônia e uma no Paraná. O primeiro ataque foi por volta das 21h30 de domingo, em Ariquemes (RO). No local, uma torre da linha de transmissão Samuel-Ariquemes foi derrubada e duas foram retorcidas pela queda da primeira.

Outro caso aconteceu na segunda-feira (9), por volta da 0h13, em Medianeira (PR). Uma torre da usina de Itaipu foi derrubada e mais três, danificadas.

Ainda na madrugada de segunda-feira, por volta da 0h40, foi registrada a  terceira ocorrência  – também em Rondônia, perto de Porto Velho. Foram cortados dois estais (cabos de sustentação) de uma torre da linha de transmissão da usina de Jirau e Santo Antônio

A Aneel informou que não houve condições climáticas em nenhuma das três áreas que possam ter provocado a queda das torres. Além disso, as inspeções revelaram sinais de vandalismo e sabotagem. Em nenhum dos três casos, chegou a haver corte de energia porque a carga elétrica foi remanejada para outras linhas de transmissão.

O Ministério de Minas e Energia destacou que tem acompanhado “junto aos setores de energia elétrica, mineração e combustíveis, os eventos com indícios de vandalismo”. Também informou que “um grupo de trabalho segue monitorando e subsidiando com informações necessárias às decisões para assegurar o suprimento energético e a preservação da cadeia mineral”.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.