Notícias de Caçador e Região

André Juliano Souza é ordenado sacerdote

Com o lema “Não tenhas medo! De hoje em diante serás pescador de gente!” (Lc 5, 10b), o sonho do menino que desde criança queria ser padre, concretizou-se. André Juliano de Souza foi ordenado presbítero, numa solene celebração litúrgica, no último sábado, 11 de fevereiro, no Ginásio Municipal de sua terra natal, Três Barras.

O tempo chuvoso foi mero detalhe para centenas de pessoas, entre amigos e familiares do neossacerdote, que participaram da celebração presidida pelo bispo diocesano, Dom Frei Severino Clasen e concelebrada pelos demais sacerdotes.

“Nossa missão é apaixonar-se cada vez mais por Jesus Cristo e ficar atento ao que Ele quer, porque há ovelhas precisando de bons pastores”, enfatizou o bispo em sua homilia. Dom Clasen disse ainda para Pe. André não ter medo de abençoar, seja quem for. “Se o maior pecador do mundo pedir uma bênção, não negue, este pode ser o gesto da conversão. Esta é uma opção bela a de seguir o Senhor. Conceder o perdão e calar-se diante do pecador, isso um rei não pode fazer, mas você pode”, destacou.

Juntamente com o Bispo, os presbíteros impuseram as mãos, gesto de admissão do eleito na ordem presbiteral.

O neossacerdote vivenciou momentos repletos de significado, tais como: a Paramentação, em que foi revestido pela estola, símbolo do poder sacerdotal, e a casula, sinal de sua missão de pregar o Evangelho e administrar os sacramentos; a Unção das Mãos com o óleo do crisma, consagrando as mãos do ordenado para abençoar, perdoar e oferecer o sacrifício de Jesus ao Pai; a entrega do Pão e o Vinho, como oferta do povo santo para apresenta-la a Deus; e a Bênção Sacerdotal.

Padre André, manifestou sua gratidão a todos que contribuíram em sua caminhada de fé, bem como na preparação deste momento significativo em sua vida. “Me encantou o lema que escolhi para a ordenação. A singeleza de Jesus em chamar em chamar homens tão simples e pecadores. Hoje ele confirma isso em minha vida e vocação. Que Deus uno e trino me inspire e me ajude a viver o sacerdócio na fidelidade e doação”, finalizou.

História

Nascido em 13 de maio de 1986, André participava da comunidade Divino Espírito Santo, onde fez catequese e exerceu o trabalho com a música na liturgia. Participou também de grupos de jovens, apostolado da oração, Legião de Maria e grupos de oração. Ingressou no Seminário Diocesano Cura Dárs em 2004. Iniciou no propedêutico e posteriormente fez estágio pastoral em paróquias e comunidades.

Cursou filosofia em Brusque (Sefisc) e em 2010 ingressou na teologia, interrompendo-a para fazer uma experiência fora do seminário durante três anos. Neste tempo, André trabalhou com os Irmãos Maristas. Ao retornar, fez estágio pastoral em Pinheiro Preto e depois retomou o curso de teologia. Em 2015 realizou diversos trabalhos de formação pela diocese e em 2016 assumiu trabalho pastorais na Paróquia Santa Cruz, de Canoinhas. Amor, doação, testemunho de fé e serviço à comunidade marcaram a caminhada de André.

Com informações Diocese de Caçador

Veja Também

Comentários estão fechados.