Notícias de Caçador e Região

Amigas caíram em cachoeira de SC enquanto tentavam tirar fotos

As duas jovens de 18 e 19 anos de Lages, na Serra catarinense, que morreram neste domingo (13) após cair em uma cachoeira com cerca de 30 metros estavam tirando fotos quando se desequilibraram, segundo o irmão de Bruna Vellasquez, a mais jovem das vítimas.

“Foi isso, infelizmente, foi por causa de uma maldita foto. Ela e a amiga foram para a beirada [do alto da cachoeira] tirar fotos, daí caíram”, conta Eduardo Vellasquez.

Segundo ele, Bruna e a amiga Monique Medeiros Almeida estavam com mais dois amigos quando ocorreu o acidente. “Arrasados, não tem como mensurar, mesmo depois de ter acontecido, ainda não conseguimos acreditar. […] Muito triste ela ter partido tão cedo”, diz o irmão.

Monique estava na segunda fase da graduação em enfermagem e trabalhava na área administrativa de uma hamburgueria. Bruna era maquiadora. “Sempre envolvida nesse mundo da moda e maquiagem, fez vários cursos, sempre muito focada em seus objetivos”, lembra o irmão.

O corpo de Bruna Vellasquez foi sepultado na tarde desta segunda-feira (14), e o de Monique Medeiros, nesta terça-feira (15) em Lages, onde elas moravam.

“[Bruna] era muito feliz, sempre alegre, isso é algo que vai ficar em nossas lembranças. Gostava de sair, passear. Viajar, então, era uma das coisas que ela sempre ficava bem empolgada”. Sempre atenciosa, conversava com todo mundo, uma pessoa queria por todos”, afirma o irmão.

Os amigos e familiares de Monique também falam dela com carinho. ” Era uma menina doce alegre e muito querida por todos”, conta Daiane Silva, prima da jovem.

Queda em local de acesso proibido

As duas caíram da cachoeira de Salto Rio Caveiras no fim da tarde de domingo. Uma delas teria escorregado e a outra, ao tentar ajudar, acabou caindo também sobre as pedras, em um local de difícil acesso.

A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) precisou de auxílio do helicóptero do Batalhão de Aviação da Polícia Militar para o resgate.

Quando os socorristas chegaram, Bruna já estava sem vida. Monique sofreu ferimentos graves, foi levada até o hospital Tereza Ramos, porém morreu ao dar entrada na unidade de saúde.

Distante cerca de 20 quilômetros do Centro de Lages, a cachoeira na localidade Salto Caveiras e dentro de uma área de geração de energia elétrica.

Segundo das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), por meio da assessoria de imprensa, no pátio da usina Salto Caveira há cercas e placas no acesso principal proibindo o acesso.

Há também sinalizações dos bombeiros sobre os perigos. Mesmo assim, o local é muito procurador por visitantes atraídos pelas paisagens, principalmente em dias de calor.

Conforme os bombeiros, o acesso à cachoeira é possível por diferentes pontos na localidade. A Prefeitura de Lages informou, pela assessoria de imprensa, que fomenta ações de turismo na cidade, mas na área do acidente não há guias por ser local é de acesso proibido.

Investigação
A 3ª Delegacia de Polícia Civil em Lages instaurou inquérito para investigar as circunstâncias das mortes, mesmo com os indícios de acidente. Segundo o delegado regional de Lages, Fabiano Schmitt, esta é a primeira vez que é instaurado inquérito apurar queda de cachoeira na região.

“Não é comum esse tipo de acontecimento, é mais comum morte por afogamento. É a primeira vez que formalizamos investigação para apurar esse tipo de incidente”, disse.

Veja Também

Comentários estão fechados.