Notícias de Caçador e Região

Alckmin diz que Bolsonaro sinalizou “transição tranquila” no Planalto

Após encontro com o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente eleito do Brasil, Geraldo Alckmin (PSB), afirmou que o mandatário sinalizou uma transição de governo “tranquila” para 2023. Os dois encontraram-se nesta quinta-feira (3/11) no gabinete de Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

O presidente saiu da residência oficial, o Palácio da Alvorada, por volta das 14h30, passou meia hora no Planalto e voltou ao Alvorada.

“Foi positivo [o encontro com o presidente]. Nós estávamos de saída, e o presidente nos convidou para ir ao seu gabinete. Ele reintegrou sua participação para que tenhamos uma transição pautada na transparência e para que tenhamos uma transição tranquila”, disse Alckmin.

O encontro durou cinco minutos e não estava agendado . Foi uma surpresa para Alckmin, que iria embora naquele momento, mas foi chamado por assessores de Bolsonaro. Questionado se o presidente havia parabenizado sobre a vitória nas eleições da última semana, Alckmin não respondeu.

Encontro no TCU

Coordenador da transição pelo lado do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, o vice-presidente eleito esteve reunido na tarde desta quinta-feira com ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) para tratar do Orçamento da União de 2023 e da transição.

Além de Alckmin, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann; o coordenador da campanha de Lula, Aloizio Mercadante; o senador Paulo Rocha (PT); e o deputado federal Reginaldo Lopes (PT) participaram do encontro. Do TCU, os ministros Bruno Dantas, Antonio Anastasia e Jorge Oliveira também estiveram presentes.

Na segunda-feira (31/10), a Corte de Contas anunciou a criação de um comitê inédito para acompanhar o trâmite.

Com informações Metrópoles 

Veja Também

Comentários estão fechados.