Notícias de Caçador e Região

Agricultor é condenado por agredir e discriminar vizinho pela cor da pele, no Oeste

Um agricultor foi condenado por injúria racial e agressão, em julgamento realizado pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em Itapiranga. Em 2018, o agricultor obstruiu parcialmente via pública com seus tratores para transportar madeira, impedindo a passagem de outros veículos.

O vizinho, que estava de moto, pediu para que o homem retirasse os veículos da pista para que ele pudesse passar. Porém, após fazer o pedido, o agricultor acabou falando: “Preto não trabalha, tu podes esperar”.

Na sequência, o agricultor dirigiu-se até a vítima, arrancou-o da motocicleta pela gola da camisa – que acabou se rasgando – e partiu para a agressão. Em sentença, o juiz Rodrigo Pereira Nunes, da comarca de Itapiranga, condenou o réu a um ano e dois meses de reclusão e mais 15 dias de prisão simples, em regime inicial aberto.

As penas privativas de liberdade foram substituídas por duas restritivas de direito consistentes em prestação de serviços à comunidade e pecuniária. O agricultor recorreu ao TJ em busca de sua absolvição com o argumento de insuficiência de provas para embasar a condenação. Para os desembargadores, contudo, não restaram dúvidas sobre o crime.

Com informações Oeste Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.