Notícias de Caçador e Região

Adolescente é condenada nos Estados Unidos por matar homem que a estuprou

A adolescente Pieper Lewis, de 17 anos, foi condenada na última terça-feira (13) nos Estados Unidos por matar um homem que ela acusa de tê-la estuprado. A jovem ficará cinco anos em liberdade condicional, terá de pagar uma multa de US$ 150 mil à família do abusador, o equivalente a R$ 774 mil, e cumprir 600 horas de serviço comunitário por três anos.

Lewis se declarou culpada pelo assassinato de Zachary Brooks, de 37 anos. Ela o esfaqueou 30 vezes enquanto ele dormia, depois de ter sido estuprada durante semanas em 2020, quando tinha 15 anos. As informações são do New York Times.

Caso a adolescente viole as regras da liberdade condicional, que é permanecer em uma instalação residencial para mulheres e usar um dispositivo de rastreamento, ela deverá cumprir 20 anos de prisão em regime fechado.

Em sua declaração, Lewis afirmou ter sido vítima de tráfico sexual por Christopher Brown, que ela considerava ser seu namorado. Na época, o homem a cadastrou em sites de relacionamento e a obrigou a fazer sexo em troca de dinheiro. Em uma das sete vezes que aconteceu, Brown a ameaçou com uma faca quando ela recusou a se prostituir.

Segundo a defesa, a jovem foi forçada a ir até a casa de Zachary Brooks, conhecido por Brown, para fazer sexo em troca de maconha. Brooks teria a obrigado a usar álcool e outros entorpecentes, e a estuprou enquanto ela estava inconsciente.

Quando acordou e percebeu o que tinha acontecido, Lewis pegou uma faca que teria encontrado em cima da mesa e atacou o homem que estava dormindo.

“Minhas intenções naquele dia não eram apenas sair e tirar a vida de alguém. Na minha mente, senti que não estava segura e senti que estava em perigo, o que resultou nos atos. Mas isso não tira o fato de que um crime foi cometido”, disse Lewis em sua declaração.

Os advogados de Lewis acusaram Brown de contribuir para o tráfico de pessoas, mas ele não foi indiciado. Promotores do caso alegaram que pelo fato de Zachary Brooks estar dormindo no momento em que foi esfaqueado, ele não apresentava riscos à Pieper Lewis.

“Isso significa que enfrento estupro, abuso, ódio, traição, manipulação, abandono, perda de um dos pais, solidão. Eu me pergunto o que mais vou carregar nesse saco de dor”, disse a jovem.

O caso despertou críticas à Justiça estadunidense. Usuários das redes sociais afirmaram que condenar uma adolescente por matar seu estuprador seria um equívoco. Leland Schipper, que afirma ter sido professor de Lewis, iniciou uma campanha de arrecadação virtual que recolheu, até a manhã desta quarta-feira (14), US$ 137 mil para ela.

Segundo Schipper, o valor vai ser destinado para pagar a indenização de Lewis e caso a vaquinha ultrapasse o valor da sentença, a quantia vai custear a sua educação superior.

Não é a primeira vez que um caso assim acontece nos Estados Unidos. Em 2019, o governador do Tennessee concedeu clemência à Cyntoia Brown, uma mulher de 30 anos, que cumpriu 15 anos de prisão perpétua por matar um homem quando era uma adolescente vítima de tráfico.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.