Notícias de Caçador e Região

Administração de Rio das Antas faz levantamento dos estragos causados por temporal

O temporal que atingiu o município de Rio das Antas, na madrugada desta quinta-feira, 23, provocou muitos danos, principalmente na região de Impoméia, no interior. Logo pela manhã, o prefeito, João Munaretto, se reuniu com o vice-prefeito, Selmir Bodanese, secretários, bombeiros e Defesa Civil, para levantar os danos e prestar assistência às famílias atingidas.

Os ventos fortes derrubaram árvores, postes, barracões, destelharam casas, além de muitos outros danos. Ainda durante a madrugada, Bombeiros Militares iniciaram o atendimento às famílias atingidas, com distribuição de lonas e avaliação dos pontos atingidos.

Para o prefeito, essa é uma situação que não se pode evitar. As intempéries climáticas são previsíveis, mas inevitáveis de acontecer. Havia previsão de temporais, mas não se imaginava que teria esta proporção.

“Não podemos evitar temporais, mas podemos auxiliar às famílias atingidas e buscar ajuda junto ao Governo do Estado, para que assim, o mais rápido possível os danos sejam consertados e tudo possa ao normal”, frisou.

Já o vice-prefeito, Selmir Bodanese, lamentou o ocorrido e se comprometeu em buscar auxílio junto à deputados e governador para reverter os danos. “Nos solidarizamos com todas às pessoas atingidas por este temporal e afirmo que não vamos medir esforços para contribuir com essas famílias e que tudo se resolva logo”, declarou.

O deputado, Valdir Cobalchini, ainda pela manhã, pelas suas redes sociais se solidarizou com o município de Rio das Antas e se colocou à disposição para auxiliar na reconstrução dos pontos atingidos. Ele comentou ainda que assim que soube do temporal, já mobilizou a equipe da Defesa Civil de Santa Catarina para dar assistência ao município e frisou que na manhã desta sexta-feira, 24, fará uma visita em Rio das Antas para acompanhar de perto dos danos e ver de que forma pode auxiliar.

Nos próximos dias, será finalizado o levantamento dos estragos e posteriormente alisar a situação e buscar recursos junto ao Governo do Estado.

 

Veja Também

Comentários estão fechados.