Notícias de Caçador e Região

Acusado de matar ex-companheira, em Videira, é denunciado pelo MP por homicídio com quatro qualificadoras

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) denunciou o homem acusado de ser autor da morte da ex-companheira Camila Corrêa, de 26 anos, por homicídio com quatro qualificadoras: feminicídio, motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima.

A Justiça já recebeu a denúncia sobre o crime, praticado no dia 29 de agosto deste ano. A 1ª Promotoria de Justiça da comarca de Videira quer que ele vá a júri popular.

Segundo as investigações, o homem matou a mulher porque não aceitava o fim do relacionamento. Ele teria desferido pelo menos nove facadas nas costas da vítima. Na sequência, teria dado várias pedradas na cabeça de Camila Corrêa, que era mãe de dois filhos, de 2 e 7 anos.

Vizinhos chamaram o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a vítima foi levada ao hospital, mas não resistiu. Ela foi sepultada no dia seguinte, no município de Água Doce. O homem foi preso preventivamente durante a audiência de custódia.

O promotor de Videira, Flávio Fonseca Hoff, diz que os relatos das testemunhas e o laudo pericial não deixam dúvidas quanto à autoria e a brutalidade do crime. “Este homem tirou uma vida inocente e merece uma punição severa. Queremos que ele sente no banco dos réus e seja julgado e condenado pelos seus atos”.

Outro feminicídio em Videira

Também em agosto, outra mulher foi morta dentro de casa em Videira, com pelo menos 23 golpes de um objeto perfurocortante. O corpo foi encontrado pelo filho de 11 anos, momentos após o crime. O suspeito já foi denunciado pelo MPSC por homicídio com quatro qualificadoras (motivo torpe, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio). O homem está preso, à disposição da Justiça.

Com informações Oeste Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.