Notícias de Caçador e Região

Acusada de matar grávida em Canelinha deve ir a júri popular

A primeira audiência de custódia de Rozalba Maria Grime, acusada de assassinar uma jovem em Canelinha, na Grande Florianópolis, para roubar o bebê, deve acontecer nesta terça-feira (16).

Com exclusividade, a equipe da NDTV conversou com o advogado de defesa da acusada, Rodrigo Goulart.

De acordo com o advogado, depois desta audiência, o júri deve emitir uma sentença. A defesa espera por uma sentença de pronúncia, que não dá fim ao processo.

“Não iremos recorrer desta sentença”, adiantou Goulart. Segundo ele, Rozalba deve ser, depois, submetida a júri popular.

De acordo com Goulart, a linha da defesa se pauta em uma semi-imputabilidade, que caracteriza uma redução da capacidade de compreensão ou vontade. Sendo for constatada, a pena poderá ser reduzida, de um terço a dois terços.

“A imputabilidade por completo a defesa já descarta, pois de fato não existem elementos mínimos que sustentem”, revela. A sentença final deve sair ainda neste semestre.

Acusação

Rozalba Maria Grime deve responder pelos crimes de homicídio qualificado, tentativa de homicídio, subtração de incapaz, ocultação de cadáver e fraude processual.

Em agosto de 2020, o crime chocou Santa Catarina e o Brasil: uma jovem grávida foi brutalmente assassinada em uma cerâmica abandonada em Canelinha. Ela teve a barriga cortada e o bebê sequestrado.

À polícia, Rozalba relatou que sofreu um aborto espontâneo e não contou à ninguém. Ela começou a simular uma gravidez, e quando o suposto bebê deveria nascer, ela teria articulado o plano.

A vítima, que era colega de escola da acusada, foi convidada para um chá de fraldas. No entanto, é levada para a cerâmica abandonada, onde é atacada e tem seu bebê roubado.

O ex-companheiro da acusada chegou ter sua participação no crime cogitada, mas o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) descartou a suspeita.

Rozalba chegou a fazer um exame de sanidade mental, mas o laudo não apontou nenhum transtorno psiquiátrico.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.