Notícias de Caçador e Região

Zema diz que “eleição já acabou” e pede fim de atos antidemocráticos em rodovias

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse na manhã desta terça-feira, 1º, que determinou que as forças de segurança estaduais façam a desobstrução das estradas total ou parcialmente bloqueadas por apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) no Estado.

Zema, que foi reeleito no 1º turno com apoio do atual presidente, cumprimentou Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela vitória nas urnas ainda na noite de domingo, 30, e nesta terça afirmou que a “eleição já acabou”.

A manifestação do governador mineiro acontece após a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) para que as polícias militares estaduais, subordinadas aos governadores, multem manifestantes e apreendam veículos que permaneçam interrompendo rodovias federais ou estaduais. Em rede social, Zema afirmou que é preciso “garantir o direito de ir e vir das pessoas e impedir que haja desabastecimento” de alimentos e outros produtos.

“Já solicitei às nossas forças de segurança que tomem as medidas necessárias para desobstruir qualquer via ou qualquer estrada que esteja interditada por manifestação”, disse o mandatário. Por volta do meio dia desta terça, a PRF em Minas Gerais registrava treze pontos de bloqueios em estradas federais mineiras.

“A eleição já acabou e agora nós temos que garantir o direito das pessoas de ir e vir e que as mercadorias cheguem aonde precisam para não haver desabastecimento. Vamos cumprir a lei”, escreveu em publicação.

Com informações Estadão 

Veja Também

Comentários estão fechados.