Notícias de Caçador e Região

“Prefeita de Calmon negociou propina para que vereador votasse favorável à aprovação das contas públicas”, diz Polícia Civil

A Polícia Civil de Caçador, através da Divisão de Investigação Criminal, instaurou Inquérito Policial para apurar a prática dos crimes de corrupção ativa e passiva em Calmon. A operação foi deflagrada nesta quarta-feira, 30, na cidade. Na prática estariam envolvidos a prefeita Municipal de Calmon Ivone Mazzuti De Geroni, o vereador Valdir Kercher e sua esposa Fatima Clarice Bastos.

Segundo a Polícia Civil, a investigação apontou que ocorreram várias tratativas entre os três investigados para o pagamento de propina de R$ 8.000,00, da prefeita ao vereador, para que votasse favoravelmente à aprovação das contas públicas de Ivone no processo que tramitava nas Comissões da Câmara Municipal.

“No fim das negociações houve um desentendimento entre os investigados e o pagamento não teria ocorrido, mas mesmo assim o crime se consumou. O vereador Valdir votou pela rejeição das contas e, segundo consta, a maioria dos vereadores votaram no mesmo sentido”, disse a Polícia Civil.

Com base na investigação, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina emitiu ordens de busca e apreensão domiciliar e nos locais de trabalho dos investigados. Na manhã desta quarta-feira, 30, foram cumpridos os mandados judiciais pela Polícia Civil nas casas dos investigados e na Prefeitura Municipal de Calmon.

Na casa do vereador foi encontrada uma arma de fogo sem registro junto aos órgãos competentes. Sendo assim, Valdir foi autuado em flagrante delito. Ele ficou em liberdade depois mediante o pagamento de fiança.

trevo-materias

wpp

Veja Também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.