Notícias de Caçador e Região

PM morre após ser fuzilado durante ocorrência em Florianópolis

Um policial militar foi baleado no bairro Ingleses, em Florianópolis, na noite desta sexta-feira (11) e morreu. O óbito foi confirmado pela Polícia Científica e Civil. De acordo com a Polícia Militar, o policial morto foi Luiz Fernando de Oliveira, de 35 anos. Ele atuava como soldado no 21º Batalhão da corporação, no Norte da Ilha.

Conforme a PM, o policial estava em serviço quando foi baleado. Uma guarnição foi verificar uma denúncia de que um homem estava armado com um fuzil em uma residência do bairro. Ao entrar no terreno de uma casa para encontrá-lo, os policiais foram alvo de tiros e o soldado foi atingido.

O autor dos disparos fugiu em seguida, após troca de tiros com a PM. As buscas pelo homem começaram imediatamente, de acordo com a polícia.

Um homem suspeito de matar o soldado foi morto em um confronto com a Polícia Militar neste sábado (12). Os policiais informaram que ele estava com fuzil, pistola e munição.

O suspeito conseguiu fugir após a troca de tiros com a PM, que acabou atingindo o soldado.

As buscas começaram com a realização de cercos na região e procedimentos de gerenciamento de crise. Foram utilizados rastreadores do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que localizaram o suspeitos em uma área de mata.

Durante esta manhã de sábado, equipes realizaram uma operação que resultou em confronto com o criminoso. Segundo a polícia, o homem estava fortemente armado e constava nas redes sociais dele vídeos que demonstravam a disposição para o enfrentamento.

Os policiais encontraram com o suspeito um fuzil AK 47, com três carregadores e munição. Além disso, ele estava com uma pistola com dois carregadores com munições avulsas.

Também foram localizados com o homem pacotes de dinheiro, com notas de R$ 200, mas ainda não foram contabilizados.

O local onde ocorreu a morte do suspeito foi isolado e nenhum agente ficou ferido. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito. A Polícia Científica e Civil foram acionadas e prestaram atendimento. O nome do suspeito não foi divulgado.

Veja Também

Comentários estão fechados.