Notícias de Caçador e Região

Pesquisa mostra que Viagra pode ajudar a prevenir o mal de Alzheimer

Um estudo feito por pesquisadores da Clínica Cleveland, de Ohio, nos Estados Unidos, publicado na segunda-feira (6) na revista Nature Ageing, revela que o sildenafil, princípio ativo do Viagra, apareceu como uma droga candidata a ajudar a prevenir o mal de Alzheimer.

A evidência foi encontrada por um grupo de cientistas norte-americanos que fez simulações de computador para investigar interações entre proteínas relacionadas à doença, em mais de 350 mil testes.

Porém a pesquisa ainda não realizou um teste clínico com aplicação direta da droga em pacientes voluntários.

“Com base em análises fármaco epidemiológicas de caso-controle com dados de 7,23 milhões de indivíduos nos EUA, descobrimos que o uso de sildenafil foi significativamente associado a um risco reduzido de 69% menor entre pacientes com DA (Doença de Alzheimer) que usaram o Viagra contra disfunção erétil”, diz o estudo.

A pesquisa foi feita com recorte de idade, sexo, raça, comorbidades preexistentes e com o uso de outros quatro medicamentos. Mesmo com todos esses recortes, segundo os pesquisadores, o Viagra continuou mostrando potencial para a prevenção do Alzheimer.

O medicamento mais famoso da Pfizer

O Viagra, medicamento para a disfunção erétil masculina, foi comercializado em 1998, pela agora conhecida fabricante de vacinas contra Covid-19, a Pfizer.

É provavelmente o produto mais conhecido do laboratório, juntamente com o antidepressivo Xanax.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.