Notícias de Caçador e Região

[email protected] entra em sua segunda fase

O [email protected], estruturado há mais de uma ano dentro do plano [email protected], da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), e que visa elevar Santa Catarina a Estado Máximo de Inovação, entra, em 2013, em sua segunda fase. Em 2012, sob a direção do executivo Luís Antônio Alves de Oliveira, o [email protected] consolidou o conceito de inovação no nosso estado como produto da articulação estratégica dos quatro setores considerados básicos para o sucesso do projeto.

Em todo o mundo, inovação é um processo baseado na figura da tríplice hélice, que une governo, universidade e iniciativa privada. Aqui em Santa Catarina, incluímos mais uma hélice, a sociedade, explica o titular da SDS, Paulo Bornhausen. O primeiro trabalho do [email protected] foi dar organicidade às atividades do setor já existentes no Estado. Foi feito um mapeamento e, em seguida, estabeleceu-se foco a partir das vocações econômicas das diversas regiões de Santa Catarina, para utilizar a inovação como instrumento para aumentar a competitividade da economia catarinense.

Sem Caçador, foi definida a criação de 11 Distritos de inovação: Joinville, São Bento do Sul, Jaraguá do Sul, Blumenau, Itajaí, Florianópolis, Tubarão, Criciúma, Joaçaba, Lages e Chapecó. Conforme planejado, em 2013 nove desses Distritos de Inovação terão suas obras físicas iniciadas e completadas até o primeiro trimestre de 2014. Para isso, o [email protected] viabilizou emenda da bancada parlamentar federal catarinense e do senador Luiz Henrique da Silveira.

A construção das sedes dos Distritos de Inovação vai fortalecer a rede catarinense de inovação. A rede, também graças a mais uma ação do [email protected], o curso de formação e aperfeiçoamento de gestores de polos e clusters de inovação, materializou um alinhamento conceitual e operacional que ainda não tinha sido alcançado no Estado.

Além disso, o [email protected], em 2012, foi o responsável pelo projeto de atração da BMW para o Estado, assim como de outras empresas definidas pelo secretário Paulo Bornhausen como estratégicas para a consolidação da nova economia catarinense.

Essa fase inicial foi conduzida por um grupo de profissionais escolhidos especificamente para a missão, dirigido por Luís Antônio de Oliveira. Dentro do planejamento inicial, em 2013 o [email protected] passa a ser dirigido diretamente pela SDS. Maria Augusta Ourofino será responsável pela direção geral do projeto e Alba Schlichting, da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), responderá pela área administrativa. O executivo Luiz Antônio de Oliveira vai apoiar o período inicial da transição e, depois, retornará ao mercado internacional.

Veja Também
1 comentário
  1. Empreendedor Diz

    Sem comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.