Início / Destaques / Homem confessa ter matado mulher após falhar na “Hora H”, no PR

Homem confessa ter matado mulher após falhar na “Hora H”, no PR

O suspeito de assassinar e abandonar o corpo de Maiara Cristina Alves, de 25 anos, encontrada morta na manhã do dia 13 de maio deste ano, no bairro Tatuquara, em Curitiba, foi identificado nesta terça-feira (16) pela Polícia Civil e confessou o crime.

A vítima, agredida até a morte, foi encontrada nua e com ferimentos de agressões por todo o corpo, principalmente no rosto, além de mordidas na região dos seios.

Anildo Rodrigues, de 50 anos, foi identificado após o veículo utilizado no dia do crime, modelo Ford Fiesta, ser flagrado por câmeras de segurança e localizado em sua residência, também no bairro Tatuquara. “Apreendemos o veículo filmado e identificamos o condutor, que em interrogatório confessou a prática e esclareceu que estava em um bar, fato confirmado por amigas da vítima. Durante a madruga ela teria o abordado na intenção de sair do local, e ambos alcoolizados foram para uma estrada sem casas na redondeza, onde tentaram manter relações”, explicou o delegado responsável pelo Caso, Alexandre Bonzatto.

A briga começou quando, de acordo com o delegado, Maiara começou a “tirar sarro” de Anildo, que não teria conseguido manter a relação sexual. “Ela gracejou e menosprezou, causando irritação nele, que confessou que agrediu, deu socos na vítima e, posteriormente, a esganou”, disse. O corpo da mulher foi abandonado cerca de dois quilômetros do local em que o homem mora, em uma estrada com pouca movimentação. “Achou que ali era um bom local e, no fim, acabou sendo captado pelas imagens de segurança de um estabelecimento, coisa que não imaginou. Ele até relatou que, com a divulgação das imagens na imprensa, chegou ao ouvido dele que o carro era parecido com o que tinha”.

O homem, que é casado e trabalha como vigilante, contou que brigou com Maiara dentro do carro e, após o crime, limpou o veículo para a esposa não desconfiar do que tinha acontecido. “Peguei no bailão, saí com ela, estava embriagado e ela também… ela se interessou por mim e saímos. Tivemos uma briga dentro do carro, que ficou todo ensanguentado. Tirei [o corpo], limpei o carro para esposa não ver, mas ela já tinha visto”, confessou. Anildo afirmou, ainda, que agrediu e esganou Maiara até a morte após a vítima caçoar do fato dele ter falhado na ‘Hora H’. “Pior que na hora h falhou, daí quis tirar sarro da minha cara, caçoar que não estava rolando nada… aí o sistema nervoso da gente, né, entrou em uma briga. Bati no rosto e na cara dela, não foi por querer. Na hora ali peguei nela na força, acho que ela desmaiou e aconteceu que fui soltar”, disse.

O homem explicou que pensou em levar a mulher no médico depois do crime, mas que desistiu e resolveu “deixar para a polícia ver o que faz”. O caso foi classificado como crime passional, e Anildo deve ser indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil.

Com informações Massa News 

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Sobre Notícia Hoje

O Portal Notícia Hoje foi criado com o objetivo de ser uma alternativa na comunicação online. Trazendo notícias de Caçador e região, aborda política, economia, segurança, esportes e variedades e já se consolidou como referência na informação com rapidez e credibilidade.

Veja também

Centro de Bem-Estar Animal de Caçador realizou mais de 1500 procedimentos

  O Centro de Bem-Estar Animal de Caçador realizou, até o mês de outubro, 1579 …