Notícias de Caçador e Região

Governador assina contrato para dar início imediato a 10 obras

O contrato assinado entre o Governo de Santa Catarina e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), nesta quarta-feira, 9, pelo governador Raimundo Colombo, em Brasília, é o maior já realizado entre o Estado e a instituição: US$ 250 milhões. Somada a contrapartida do Estado, o montante atinge R$ 650 milhões e começa a ser aplicado imediatamente em melhorias na malha rodoviária estadual. Nos adiantamos na elaboração dos projetos para podemos dar início a várias dessas obras agora em janeiro, explicou o governador. Nesta quinta-feira, 10, o governador também assinará a ordem de serviço para início das obras na SC-114, entre Painel e São Joaquim.

Somados os recursos economizados nessas primeiras licitações e a contrapartida do Estado, cerca de R$ 150 milhões, foi elaborado um segundo pacote de obras. Nele, está a duplicação da rodovia Antônio Heil e a interseção com a BR-101, no trecho entre Brusque e Itajaí, e implantação do novo acesso norte de Blumenau, com 20 quilômetros de extensão.

A primeira etapa de obras do novo programa prevê a aplicação de R$ 333,5 milhões em dez obras, ou 222 quilômetros de estradas novas, asfaltadas ou recuperadas (veja no final desta matéria a tabela com a relação das obras). O contrato de financiamento também foi assinado pelo representante do BID encarregado no Brasil, Juan Carlos de Lahoz, pelo secretário da Infraestrutura, Valdir Cobalchini, e a representante da União, procuradora Ana Rachel Silva.

A obra na rodovia Antônio Heil terá seu edital de licitação lançado ainda este mês. Já o novo acesso norte de Blumenau está com o projeto em elaboração, que deve estar concluído até o final do primeiro semestre deste ano. Assinamos o financiamento com 10 das 12 obras já licitadas. Isso é um exemplo de pacto para o desenvolvimento de Santa Catarina, disse Cobalchini.

O prazo de pagamento é de 25 anos com carência de 66 meses. São recursos que se somam ao programa Pacto Por Santa Catarina. Como um todo, incluindo outros financiamentos e recursos próprios do Estado, o Pacto prevê aplicação de R$ 2,8 bilhões na implantação e na recuperação de 30% da malha rodoviária pavimentada catarinense.

O novo financiamento com o BID também consolida uma parceria de 32 anos com o Governo do Estado. Em dezembro de 1980, foi assinado o Primeiro Programa de Estradas Alimentadoras de Santa Catarina BID I. Na época, o Estado contava com 937 quilômetros de rodovias pavimentadas. Hoje são 4,7 mil quilômetros de estradas asfaltadas e outros 1,7 mil quilômetros sem cobertura asfáltica.

Desde a primeira edição, até a quinta, foram U$ 664,5 milhões emprestados pelo BID, que ajudaram o Estado a asfaltar 2314 quilômetros das rodovias catarinenses.

Confira os números das edições anteriores:
BID I (1980) – US$ 60 milhões, pavimentados 824 km [contrapartida: US$ 54,9 milhões]
BID II (1986) – US$ 52 milhões, pavimentados 451 km [contrapartida: US$ 86,7 milhões]
BID III (1992) – US$ 102,5 milhões, pavimentados 541 km [contrapartida: US$ 112,3 milhões]
BID IV (2002) – US$ 150 milhões, pavimentados 448,3 km e reabilitados 497 km [contrapartida: US$ 165,9 milhões]
BID V (2010) – US$ 50 milhões, pavimentados 50 km e reabilitados 50 km [contrapartida: US$ 21,5 milhões]

Veja Também
Comentários
Loading...