Notícias de Caçador e Região

Caçadorense que agrediu a filha coloca culpa na mãe

O caçadorense que agrediu sua filha de apenas 3 anos deu entrevistas colocando a culpa das agressões na mãe da menina. Foi a mãe que flagrou a agressão.

O criminoso estava escondido em um barraco em Francisco Morato, na Grande São Paulo. Deivid tinha a intenção de fugir para o Sul do País. Atrás das grades, ele tentou se justificar, mas não conseguiu.

“Ela ‘tava’ chorando de mais, eu e com o estresse, não ‘tô’ julgando ela, mas ela viu que eu ‘tava’ estressado ela devia ter pegado. Pois uma mãe que ama o filho, tinha que pular em cima de mim, tinha que entregar a vida dela para salvar a filha. Uma mãe quando vê que ta fazendo isso por mais errado que seja, uma mãe pula na pessoa não mede esforço”, disse Deivid.

O repórter então pede se um pai mede esforço para bater no pescoço de uma filha de 3 anos. Deivid então nega e diz que não viu que bateu no pescoço da criança.

“Não me passou nada na cabeça. Não lembro. Foi um minuto de besteira na vida que faz e não se apaga mais”, conta.

Depois Deivid é questionado se se sente pai da menina e responde que não. Depois  repórter pede se é pai do menino que levou uma palmada e também ficou marcado. “Eu não me considero pai porque um pai sabe proteger um filho”, diz.

Durante a entrevista Deivid chora e diz que na prisão está pensando nos filhos e pedindo a Deus que lhe de força. “O cara que fez aquilo infelizmente é esse monstro que está aqui”, finalizou.

Logo depois de Deivid ser preso, surgiram boatos que ele teria sido morto na cadeia. Na verdade, quem inventou esse boato usou uma foto antiga para enganar os mais desavisados. O homem que aparece morto na foto era um vendedor de DVD que foi esfaqueado por um assaltante na cidade de Itabuna (BA).O crime ocorreu em novembro de 2009.

Veja Também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.