Notícias de Caçador e Região

Caçadorense encontra na solidariedade forças para encarar o câncer  

Vizinhos, sensibilizados com a situação da família, realizaram um jantar beneficente

O nascimento de um filho sempre vem acompanhado de muita emoção e felicidade. A mãe na gestação imagina como será o filho e faz planos para o futuro do pequeno. Mas, por ironia do destino, Marisa, hoje com 43 anos, teve um baque logo após o parto.  

Marisa conta que sentia muitas dores quando deu à luz ao seu quarto filho e procurou o médico. Mas o diagnóstico foi assustador. Ela descobriu um tumor e precisou retirar o útero em uma cirurgia de emergência.   

Depois de 20 dias da primeira cirurgia, Marisa notou que as dores continuaram e ela precisou passar por uma nova cirurgia para retirar as trompas e ovários. Depois disso, passou por sessões de radioterapia e quimioterapia.  

Em três anos de tratamento, ela continua indo com frequência para Joaçaba, onde continua fazendo quimioterapia. Mas isso tem um custo elevado. Ela acamada, e tendo que cuidar do filho, hoje com três anos. Entretanto, o custo do tratamento é alto, chegando a R$ 1.300,00, além do aluguel e despesas com a a casa. 

Vendo as dificuldades enfrentadas por Marisa, hoje acamada por conta do tratamento, vizinhos se reuniram e organizaram um jantar beneficente, para contribuir com o tratamento. O evento aconteceu no sábado e contou com apoio de toda a comunidade.  

“Graças a Deus os meus vizinhos me ajudaram em tudo. Ganhamos muitas doações para realizar o jantar e muitas pessoas foram voluntárias para trabalhar. Eu fico feliz e emocionada em ver tantas pessoas querendo me ajudar. São nessas horas que percebemos que ainda existe amor ao próximo”, afirmou Marisa. 

O valor arrecadado ainda não foi contabilizado, mas Marisa acredita que consiga manter o tratamento por mais um tempo.  

Porém, os custos seguem altos para a família, e Marisa segue contando com a solidariedade da população.  

Quem tiver interesse em contribuir com a caçadorense, deve entrar em contato pelo telefone 49 9 8811-3310. Toda ajuda será bem-vinda.  

 Com informações Rádio Caçanjurê

 

Veja Também

Comentários estão fechados.